Blog

Clima e quando ir para Serro

O que não faltam são motivos para se visitar Serro. Os visitantes são atraídos a essa tranquila cidade por suas belezas naturais, arquitetônicas e pelas festas religiosas e folclóricas. Entretanto, como saber quando ir para uma cidade? Depende do que o visitante quer fazer. Conhecer o clima e a agenda de eventos de Serro é a melhor maneira para se determinar o sucesso de sua viagem. A temperatura média anual em Serro gira em torno dos 18º, e a máxima por volta de 14º. Não chove entre os meses de setembro a novembro, mas sim entre dezembro e fevereiro. Conheça o clima e saiba quando ir para Serro.

Clima e quando ir para Serro

As estações do ano em Serro são bem definidas, porém, existem particularidades. A corrubiana é um nevoeiro intenso, que produz muito frio e ventos fortes, que encobre o Alto da Serra. O verão em Serro é a melhor época para passeios nas cachoeiras e ao ar livre. Os dias são quentes e as noites, frescas. O inverno melhora a estrada que liga a cidade aos distritos de Milho Verde e São Gonçalo, e diminui o volume das quedas d’águas, que ficam geladas. Mas você pode fazer caminhadas durante o ano inteiro. A cidade é pequena, mas há muita diversão para os turistas. Fique por dentro das principais festas de Serro.

Aniversário da cidade

Comemorado em 29 de janeiro, o evento tem solenidades cívicas, serestas, exposições, repiques de sinos e shows musicais.

Carnaval

clima-e-quando ir-para-serro-carnavalFoto: http://footynews.com.br/

O carnaval ocorre na alta temporada, em Serro. Durante o dia a diversão está nos rios, cachoeiras e no Bar de Dodoia e Júnior. Os desfiles dos blocos “Rela”, “Vai Quem Quer”, “Galera da Festa”, “Gambá”, “Magrellus”, “Cirrose” e “Tô Doidão” agitam as noites serranas.

Festa do Cavalo

Esta é uma das principais festas de Serro. Ocorre desde 1989 no primeiro final de semana do mês de maio no Parque de Exposições da cidade. Rodeios, cavalgadas, concurso de marchas, eleição de Rainha da Festa e shows de duplas sertanejas são as grandes atrações da Festa do Cavalo.

Festa do Divino

clima-e-quando ir-para-serro-festa-do-divinoFoto: circuitodosdiamantes.com.br

Trata-se de uma festa de data móvel que acontece nos meses de maio ou junho. Celebrada na Igreja de Matozinhos, sempre 50 dias depois da Páscoa, em comemoração à descida do Espírito Santo sobre os Apóstolos (o Pentecostes). Nela, há novenas, missas solenes, festival de fogos e o “Império do Divino”, cortejo que percorre as ruas, com atores interpretando a Corte Imperial e os dons do Espírito Santo.

Festa de Nossa Senhora do Rosário

Essa Festa é uma manifestação folclórico-religiosa com mais de 300 anos. Celebrada no primeiro final de semana do mês de julho. Dela fazem parte grupos de Cablocos, Catopês, Marujos, Reinado e “Caixa de Assovio”.

Encontro Cultural de Milho Verde

clima-e-quando ir-para-serro-encontr-cultural-do-milho-verdeFoto: serromg.blogspot.com

Celebrado na terceira semana do mês de julho desde o ano 2000. Milho Verde é um povoado na Região do Alto Vale do Jequitinhonha, que pertence a Serro. Nesse Encontro são sete dias de eventos com atividades artísticas e culturais gratuitas.

Festa do queijo

Realizada na última semana de setembro, essa festa celebra o produto, símbolo da cidade, patrimônio imaterial e cultural do Brasil. Nela ocorrem shows de artistas sertanejos, leilões, exposições de animais, e concursos de queijos também fazem parte da programação. O “Baile do Queijo”, com a eleição da “Rainha do Queijo” e “Noite do Queijo e Vinho” são os pontos altos dessa festa.

Festa do Rosário de Milho Verde

Festa de data móvel, acontece no final do mês de setembro ou início de outubro. Grupos de congado dançam e cantam em dialetos africanos. Essa é a festa religiosa mais tradicional do distrito de Milho Verde.

Festa de Nossa Senhora da Conceição

clima-e-quando ir-para-serro-festa-religiosaFoto: http://www.serro.mg.gov.br/

Celebrada em 08 de dezembro desde o século 17, da qual fazem parte novenas, missas e procissões. Nossa Senhora da Conceição tornou-se símbolo da restauração da independência portuguesa em relação à Espanha. E em 1640 foi declarada “padroeira principal dos Reinos de Portugal e Algarves e seus Domínios”.

Foto capa: http://www.dentrodomochilao.com/

Acrescente seu comentário...